Saúde da Pele

Qual o meu tipo de pele?

Se pesquisarem “Qual o meu tipo de pele?” é provável que encontrem várias classificações para os tipos de pele e diferentes formas de chegar ao seu tipo de pele.

Desde a classificação criada há mais de 100 anos atras por Helena Rubinstein, em pele seca, pele oleosa e pele normal à classificação feita pela dermatologista Leslie Baumann que categoriza a pele em 4 aspectos: pele seca ou oleosa, sensível ou resistente, pigmentada ou não pigmentada e com ou sem tendência para enrugar.

Todas estas classificações são úteis e relevantes para nos ajudar a encontrar a melhor rotina de cuidados para a nossa pele, mas hoje vamos nos focar na classificação usualmente utilizada pela indústria de dermocosmética para categorizar os seus produtos.

E assim vamos falar de 4 principais tipos de pele:

  • Pele seca
  • Pele Oleosa
  • Pele Normal
  • Pele Mista

A classificação do tipo de pele tem em consideração vários fatores como: o filme hidrolipídico, a textura, o nível de produção de sebo, etc.

E para avaliarmos o tipo de pele podemos recorrer a várias técnicas. Assim podemos avaliar o tipo de pele através de um exame visual, um exame tátil e também utilizando aparelhos específicos.

Algo muito importante a ter em conta quando procuramos os produtos cosméticos ideais é não só o nosso tipo de pele como a condição da nossa pele. E por isso devemos distinguir estes dois termos.

O nosso tipo de pele é algo genético que já nasce connosco e não podemos alterar.

Já a nossa condição de pele ou estado de pele é algo que acontece normalmente provocado pelo nosso estilo de vida, hábitos de skincare ou como sintoma do nosso tipo de pele.

Assim uma pele seca é um tipo de pele, já uma pele desidratada é uma condição ou estado da pele que surge como consequência a algo e que podemos alterar.

Como saber qual o meu tipo de pele?

Existem muitas maneiras para conseguir avaliar o tipo de pele e é importante que quando for avaliar o seu tipo de pele não coloque maquilhagem, nem produtos cosméticos na pele.

  • Avaliação visual– A avaliação visual consiste basicamente numa avaliação ao olhar da textura da pele, da sua uniformidade e da identificação visual de “anomalias” como comedões ou poros dilatados.
  • Avaliação tátil– Consiste em conseguir avaliar a pele por meio do toque e assim também perceber a sua elasticidade, textura e firmeza. Vale a pena lembrar que é válido avaliar a firmeza e também a presença ou não de oleosidade através do toque.
  • Avaliação instrumental– Neste tipo de avaliação podemos recorrer a diversos aparelhos que permitem ter uma avaliação sobre o tipo  ou o estado da pele, podem avaliar parâmetros como, a perda de água ou a oleosidade presente na superfície da pele.

 

Tipos de Pele

Pele seca

Uma pele seca é naturalmente uma pele com uma produção de sebo menor. Podem também ter uma menor concentração de fatores naturais de hidratação como triglicéridos, ceramidas ou esqualeno.

Quem tem uma pele seca pode sentir frequentemente a sensação da pele a “repuxar” e um um aspeto de pele mais baça, e têm uma maior predisposição para desenvolver rugas finas.

Pele oleosa

Uma pele oleosa trata-se de uma pele com uma produção de sebo superior ao normal.

Quem tem uma pele oleosa apresenta normalmente uma aspecto de pele brilhante e com poros dilatados. Pontos negros e borbulhas podem estar também presentes neste tipo de pele.

Pele mista

Este é o tipo de pele mais abundante.

Neste tipo de pele encontrámos normalmente uma zona T mais oleosa, com excesso de produção de sebo, na zona da testa, nariz e queixo. E uma zona mais seca ou mesmo normal na região das bochechas.

Pele normal

Uma pele normal tem normalmente um bom balanço entre a concentração de oleosidade produzida e a concentração de fatores de hidratação.

É um tipo de pele que apresenta um brilho moderado, uma textura uniforme e os poros podem ser impercetíveis a olho nu.

Infelizmente são raras as pessoas que têm uma pele normal.

Outros Fatores

Devemos sempre conjugar o tipo de pele e o estado da pele para podermos encontrar os produtos certos.

Outro fator importante a ter em conta é a sensibilidade da pele. Este é diferente e tem relação com o tipo de pele, podendo estar presente em diferentes tipos de pele, portanto, uma pele sensível pode ser também uma pele seca ou uma pele oleosa.

Podemos associar a uma pele sensível problemas dermatológicos como, acne, rosácea, reações alérgicas, e por isso é muito importante ter em atenção este ponto na escolha de qualquer produto.

A pigmentação da pele também é um parâmetro de avaliação na escolha de produtos cosméticos. Podendo existir uma maior propensão em alguns tons de pele para poder sofrer de alterações de pigmentação como por exemplo: sardas, melasma e hiperpigmentação.

Se tiverem dúvidas no vosso tipo de pele o ideal é consultarem um especialista, este poderá ajudar a identificar mais facilmente qual o vosso tipo de pele e se a vossa pele precisa de algum produto específico.

Se sofrem de alguma doença dermatológica como acne, rosácea, melasma, etc., o aconselhamento junto de um dermatologista é a melhor opção para iniciarem uma rotina de cuidados de pele.

Assim agora podem analisar a vossa pele e tentar identificar o tipo de pele, para poderem escolher produtos que sejam mais eficazes.

E vocês já sabem qual o vosso tipo de pele?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *