Saúde da Pele

Os Ácidos na Cosmética

Os ácidos devem ser o grupo de ingredientes mais falados e utilizados em produtos de dermocosmética em todo o mundo, por isso hoje vamos falar um pouco sobre os ácidos na cosmética. 

Os Ácidos na Cosmética, o que são?

Ao contrário do que a maioria pensa, nem todos os ácidos causam sensibilidade ou agridem a pele, e nem todos têm uma ação esfoliante.

Alguns são mesmo para peles sensíveis e têm uma ação hidratante e anti-envelhecimento.

As vantagens do uso de ácidos na pele são muito variadas, eles podem por exemplo:

  • Ter uma ação antimanchas;
  • Contribuir para o aumento  da produção de colágenio;
  • Esfoliar a camada exterior da pele;
  • Limpar o interior dos poros;
  • Hidratar a pele;
  • Aumentar a elasticidade;
  • Aumentar a luminosidade da pele;
  • Homogeneizar a textura;
  • Homogeneizar o tom da pele. 

O ideal será sempre confirmarem com um dermatologista se podem ou é vantajoso usarem alguma destas substâncias e qual a mais apropriada para a vossa pele.

Os ácidos  na cosmética dividem-se em várias famílias, sendo as mais conhecidas os beta-hidroxiácidos, onde consta o ácido salicílico e os alfa-hidroxiácidos da qual fazem parte o ácido glicólico, láctico, cítrico, málico, mandélico e tartárico.

Menos conhecidos mas também utilizados na dermocosmética temos a gluconolactona e o ácido glucónico, que fazem parte da família dos poli-hidroxiácidos.

Neste artigo vamos explicar a quem se destinam e que efeitos têm os 4 ácidos mais comuns da dermocosmética.

 Ácido Salicílico

É o mais utilizado pela sua eficácia em peles oleosas, acneicas e com poros obstruídos, conseguindo penetrar nos folículos onde acumulamos sebo, células mortas da pele, bactérias e impurezas como restos de produtos de cosmética ou maquilhagem.

Ao penetrar no poro, vai dissolver os detritos, desobstruí-lo e fazer com que não haja inflamação, evitando o aparecimento de imperfeições como comedões e pontos negros.

É encontrado em produtos como géis de limpeza de peles acneicas, séruns ou cremes, na concentração ideal de 2% e deve ser utilizado à noite, fazendo proteção solar de manhã.

Não deve ser utilizado na gravidez nem em peles sensíveis ou com rosácea/eczemas.

Tónico Caudalie Vinopure com ácido salicílico.

Ácido Glicólico

Tem a capacidade de esfoliar a camada externa na pele sendo útil em tratamentos de manchas, marcas de acne e para melhorar a textura e o grão da pele.

A pele fica mais lisa e luminosa, e a renovação celular é estimulada. Assim, conseguimos um efeito de “pele nova” capaz de reduzir linhas finas e rídulas.

Esta substância cada vez mais estudada, provou ainda conseguir aumentar a produção de colagénio pela pele, aumentando a sua elasticidade e reduzindo a flacidez, pelo que cada vez mais é introduzido em rotinas anti-envelhecimento.

Em baixas concentrações pode ser usado em peles secas e sensíveis, em altas concentrações o poder esfoliante é superior, pelo que o seu uso deve ser acompanhado de proteção solar.

Podemos encontrar este alfa-hidroxiácido em géis de limpeza, tónicos, ampolas, séruns, cremes e ainda em cremes corporais para reduzir marcas de acne corporal.

Neostrata Citrate Pack Home Peeling System com ácido glicólico e ácido cítrico.

 Ácido Lático

Este é o alfa-hidroxiácido mais tolerado pela pele.

Promove uma ligeira esfoliação da pele o que ajuda, tal como no ácido glicólico, a remover manchas, a aumentar a renovação celular e a reduzir linhas finas e a melhorar o grão da pele. No entanto, este ácido tem uma particularidade: aumenta o Factor Natural de Hidratação da pele, fazendo com que esta se mantenha hidratada sozinha e sem a sensação de pele a repuxar.

Tal como os outros alfa-hidroxiácidos que promovem a renovação celular, deve sempre ser usado protector solar para evitar a sensibilidade ao sol.

Encontramos o ácido láctico em todo o tipo de produtos, desde produtos de limpeza, a produtos de corpo e rosto, em variadas concentrações que tornam produtos apenas hidratantes ou produtos com efeito de peeling.

 The Ordinary Fórmula de Peeling Superficial com 5% de Ácido Láctico e 2% HA.

 

Gluconolactona

Esta substância da família dos poli-hidroxiácidos tem algumas das vantagens anti-envelhecimento dos alfa-hidroxiácidos mas sem causar sensibilidade na pele.

Por isso é muitas vezes utilizados em produtos anti-rugas para peles sensíveis. Para além disso ela consegue atrair moléculas de água, deixando a pele hidratada e preenchida.

Tem uma capacidade de esfoliação suave que pode ser usada em agumas pessoas com rosácea ou atopia ou quem tem contra-indicações ao uso de alfa-hidroxiácidos.

Para além disto tudo, esta molécula é ainda anti-oxidante, melhora a luminosidade da pele e combate o envelhecimento causado por radicais livres como a radiação e a poluição mas também promove a redução de imperfeições acneicas já que é queratolítico.

Assim, encontramos a gluconolactona em géis de limpeza, tónicos e produtos de tratamento do acne, muitas vezes associado a outras substâncias, mas também em produtos anti-envelhecimento de peles sensíveis.

Neostrata Bionica creme de rosto com Gluconolactona.

Conclusão

Apesar de inúmeras vantagens no uso dos ácidos na pele, confirmem sempre com um profissional de saúde qual será o mais adequado para vocês e para a vossa pele, e como devem fazer a sua introdução na rotina.

Qualquer uma destas substâncias deve ser usada com precaução e sempre com proteção solar durante o dia, mesmo que o sol não seja directo ou seja Inverno e não recomendamos o uso na gravidez.

 

E vocês, utilizam algum ácido? Qual e como funciona na vossa pele?

Gostavam de conhecer mais destes ingredientes?

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *